EBITDA

Você já ouviu falar sobre a expressão EBITDA?

Em Inglês:  Earning Before Interests, Taxes, Depreciation and Amortization.

Em Português:  Lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização.

Mais conhecido no mundo contábil como EBITDA, é um indicador financeiro bastante utilizado por empresas e analistas do mercado financeiro, cujo conceito ainda não é claro para muitos empresários.

Entenda-se EBITDA como fluxo de caixa operacional, é um indicador que mede a capacidade da empresa em gerar caixa apenas com a sua atividade, excluindo do cálculo todo e qualquer efeito não operacional. Ou seja, sem levar em consideração os efeitos dos impostos sobre os resultados e também dos efeitos financeiros.

Exemplificando: Em uma empresa mercantil cuja atividade é puramente comprar, estocar e vender, porém, o proprietário é um empreendedor nato e administra o negócio com mãos de ferro, investindo a lucratividade em ativos e reinvestindo no mercado financeiro. Vamos imaginar que os resultados positivos deste balanço são expressivos, deixando a empresa em evidência na economia atual.

Como medir o real desempenho desta empresa?

O índice EBITDA traz consigo uma fórmula de medição:

+ Lucro antes dos impostos
Receitas Financeiras
+ Despesas Financeiras
+ Depreciação / Amortização
= Lucro Operacional / EBITDA

Para deixar um pouco mais sofisticada a avaliação, podemos extrair a partir do cálculo do EBITDA a margem EBITDA, bastando dividir o índice pelas receitas líquidas de vendas, e multiplicar por 100%.  Desta forma vamos conseguir medir a eficiência dentro de um determinado segmento de mercado.

No exemplo oferecido, mencionamos uma empresa lucrativa, sem problemas operacionais ou financeiros. Para enriquecer a explicação, vamos pensar nas empresas em situação financeira delicada, que ouvimos falar na mídia, que venderam seus ativos, sua operação, etc. Às vezes nos causa estranheza tentar entender as ocorrências do mercado, não é mesmo?

Então, é possível entender, quando ao avaliar os índices o investidor chegou à conclusão que o balanço está extremamente ruim, por falhas administrativas. Porém, a atividade operacional é interessante, e por fim a companhia é negociada.

Em resumo, o indicador EBITDA leva em consideração tão somente a atividade da empresa. Mas vale ressaltar, que o EBITDA pode dar uma falsa ideia de liquidez da empresa. O ideal ao analisar o balanço de uma empresa, é testar outros índices existentes para obter mais segurança.

Para saber mais sobre o cálculo do EBITDA, contate: São Vicente Contabilidade,  marcileia@saovicente.com.br

Vídeo recomendado de autoria de Murilo Voznak sobre o EBITDA:

Marciléia Gorgônio Reis Criscuolo é técnica em contabilidade, formada em economia, com MBA em gestão empresarial, e participa do time da empresa há 35 anos.

2 respostas para “EBITDA”

  1. Ronald D Elia disse:

    Excelente matéria, explicativa, objetiva e super útil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *