Como Sobreviver à Recessão

Diante de tantos aumentos no início do ano, como será 2015? O IPTU aumentou 10% para imóveis residências e 15% para imóveis comerciais, o IOF praticamente dobrou, as tarifas de ônibus tiveram um aumento de 17%, crise hídrica, crise energética, entre tantos outros problemas.

Todos os aumentos que estavam previstos pelos governantes, que foram alvo de passeatas e manifestações no passado recente, ocorreram na calada das noites festivas com alíquotas majoradas.

Cuidar dos gastos será o grande desafio para este ano. Tanto para as empresas, como para as famílias.  O ano será de recessão e ajustes de preços. Por este motivo é importante tomar muito cuidado com o endividamento.

Se por acaso estiver endividado, livre-se da dívida, em certas ocasiões vale a pena se desfazer de um bem para sanar o problema de dívida bancária. Os juros são elevados e, por vezes, a receita mensal não acompanha o encargo financeiro.

Em períodos de recessão, dificilmente haverá aumento de receita nas empresas e, consequentemente, aumento da renda familiar; sendo assim, só nos resta rever o orçamento e cortar despesas.

Neste momento, recomendo a utilização de todas as regras de administração: organização, orçamento, fluxo de caixa, economia e muito sangue frio. Somente com a casa arrumada teremos condições e criatividade para lidar com períodos de crise.

Para saber mais sobre a elaboração do Orçamento, e obter um modelo, contate: São Vicente Contabilidade,  marcileia@saovicente.com.br

Marciléia Gorgônio Reis Criscuolo é técnica em contabilidade, formada em economia, com MBA em gestão empresarial, e participa do time da empresa há 34 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *