EDUCAÇÃO FINANCEIRA

PLANEJAMENTO FINANCEIRO – ÚLTIMA CHAMADA 2015

Qualquer período do ano é bom para se botar ordem nas finanças, mas não há dúvidas que no começo do ano é bem mais organizado, pois é possível mapear em planilhas de fluxo de caixa todas as receitas e despesas fixas.

O modelo é simples, e pode ser melhorado quase que diariamente de acordo com a necessidade e exigência de cada pessoa. Quanto maior a exigência maior será a eficácia da utilização.

No início, pode ser que dê um pouco de trabalho, mas depois que se tornar um hábito, os resultados serão visíveis.

Por vezes, você poderá se decepcionar ao perceber que seus gastos são maiores que suas receitas. Se isto acontecer, é hora de fazer um “pente fino” nas despesas, e avaliar quais devem ser eliminadas; você vai ter uma surpresa.

Se os seus gastos estão na mesma proporção que suas receitas, é hora de fazer uma revisão em suas despesas, a fim de obter uma sobra no orçamento. Lembre-se, é hora de forçar esta redução, afinal ninguém merece trabalhar para pagar contas.

Agora, se os seus gastos estiverem em tamanho menor que suas receitas, ainda assim recomendo rever as despesas. Sempre dá para diminuir um pouco o orçamento, principalmente quando os objetivos da sobra podem servir para almejar um sonho ou melhorar a desempenho de um investimento.

Se você se encontra neste seleto grupo de indivíduos que possuem sobra de caixa, e possui perfil conservador é importante procurar no mercado produtos que cabem na sua condição financeira.

Uma dica, além de poupança, existe outras duas opções bem interessantes: a LCI com aportes a partir de R$ 1.000,00 e a LCA com aportes a partir de R$ 30.000,00, são isentas do IRRF, não possuem taxa de administração, nem IOF (fonte Banco do Brasil). As três opções estão garantidas pelo FGC até R$ 250 mil. Os ganhos são bem superiores que os ganhos da poupança. Vale a pena pesquisar em sua agência bancária.

O ano passado foi um ano difícil para todos os segmentos. Paradas para festejos de copa do mundo, incertezas diante das eleições e o grande problema da água, trouxeram um desânimo geral aos mercados, que refletiu na indústria, comércio e serviços.

Este ano, precisamos ser cautelosos em todas as nossas ações, pois, além dos gastos corriqueiros de início de ano, IPVA, IPTU, escolas, entre outros, temos algumas situações delicadas. O problema da água está bem mais sério e acentuado, e agora nos deparamos com problema no fornecimento de energia elétrica impactado pela falta de água. Além de trazer muita insegurança, teremos que amargar um aumento de tarifas na ordem de até 40%. Este encargo poderá comprometer o bolso das famílias e trazer um momento difícil para as empresas em geral. Entretanto, se você planejar e se preparar para essas contingências, o impacto nas suas finanças poderá ser minorado ou até eliminado. Pense nisto e mãos à obra.

Para saber mais sobre a elaboração do Fluxo de Caixa, e obter um modelo, contate: São Vicente Contabilidade,  marcileia@saovicente.com.br

Marciléia Gorgônio Reis Criscuolo é técnica em contabilidade, formada em economia, com MBA em gestão empresarial, e participa do time da empresa há 34 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *