EDUCAÇÃO FINANCEIRA

Economia de Guerra

Quando a situação financeira está precária e o sinal do endividamento invadiu sua tranquilidade e seu sono, chegou a hora de parar e avaliar as possibilidades para sanear o problema.

O tratamento de choque será mapear todos os compromissos e dívidas do mês, mapear também todos os estoques existentes na casa, tais como: produtos de limpeza, alimentos não perecíveis e perecíveis, higiene pessoal, roupas, sapatos, até mesmo remédios. Enfim, tudo o que você inevitavelmente compraria por impulso em um momento normal.

Agora você sabe o que possui, e a capacidade de prorrogar todo e qualquer gasto por menor que seja. Comprar somente o necessário em tempos de crise é vital para saúde financeira dos indivíduos.

Controle todos os gastos em planilha Excel, ou em folha de caderno, o importante é saber qual o seu orçamento mensal frente aos seus ganhos reais, assim poderá saber qual o tamanho da diferença.

Dê uma olhada com carinho e determinação no orçamento familiar, e irá perceber vários gastos que podem ser descartados e/ou minimizados, você vai ter uma surpresa!

Se nunca fez lista de supermercados, chegou a hora de fazer, assim irá comprar somente o necessário e de preferência marcas genéricas. Afinal, lembre-se que o dinheiro está curto.

Neste período de turbulências, refeições só em casa, lanches escolares também preparados em casa, negocie pacote de TV a cabo, internet, celular, escola dos filhos, convênio médico, etc…

De acordo Pesquisa global sobre Educação Financeira: S&P Global Finlit Survey, resultados mostram que dois em cada três adultos no mundo são analfabetos financeiros. http://www.insper.edu.br/cefi/parceria-educacao-financeira/

Muitas pessoas com problemas financeiros estão assim porque nunca fizeram um orçamento, e nem praticaram reservas financeiras. Vão gastando sem limitação o cartão de crédito, pagando o limite mínimo, e no decorrer dos meses estão com um endividamento expressivo.

Algumas dicas importantes:

  • Avalie quantos cartões de créditos estão ativos e inutilize os excessos, um cartão de crédito é o suficiente para emergências;
  • Procure pagar às contas a vista, e realizar os gastos do mês com dinheiro em espécie. Comprar a vista faz com que você seja muito mais seletivo na hora de escolher. Normalmente pensamos com mais apego antes de retirar o dinheiro vivo da carteira. O que não acontece com o costume de passar o cartão;
  • O hábito de poupar precisa ser desenvolvido para que no futuro desenvolva o hábito de investir;
  • Não aceite a situação de endividamento como se esta já fizesse parte de sua vida, vá à luta e reverta a situação;
  • Faça a seguinte reflexão: Não trabalhe para o dinheiro, faça com que o dinheiro trabalhe para você!

Para saber mais sobre educação financeira e obter um modelo de orçamento familiar, contate: São Vicente Contabilidade, marcileia@saovicente.com.br

 Marciléia Gorgônio Reis Criscuolo é técnica em contabilidade, formada em economia, com MBA em gestão empresarial, e participa do time da empresa há 36 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *