ENDIVIDAMENTO

É preciso desenvolver a cultura do consumo consciente…

No trânsito, dentro do coletivo, no taxi, ou dirigindo seu próprio veículo; dentro das agências bancárias; assistindo televisão… Ou seja, o assédio ao consumo está praticamente em todos os lugares que estamos. Enxergamos propagandas oferecendo créditos, vantagens, ou algum tipo de chamada que pode nos levar ao consumo inconsciente.

A compulsão pelo consumo chega de mansinho e quase despercebida; há relatos que o sentimento de compensação por qualquer problema que passamos ou a necessidade imediata para suprir uma emergência, pode contribuir para o início deste circulo vicioso do endividamento.

O tratamento imediato neste caso é assumir que está endividado, e promover uma mudança de hábitos urgente, buscando a redução do padrão de vida, caso contrário o problema poderá se agravar tanto, que se torna quase irreversível aos olhos do endividado.

A educação financeira é primordial nestas horas. Correção e prevenção são ações que devem ser colocadas em prática rapidamente. Como uma dica de correção, acredito que investir na mudança do padrão de vida é bem interessante.

Em busca de um padrão de vida reduzido, vale planejar condomínio menor; IPTU; IPVA; seguros; TV a cabo; conta de celular e internet; veículo de pequeno porte; refeições preparadas em casa; troca de escola dos filhos; etc. Rever prioridades e sair cancelando algumas despesas vale também, separar o dinheiro do mercado, açougue, padaria e feira ao invés de passar o cartão de crédito, é uma opção acertada.

Verificar o perfil financeiro o qual se encaixa, se conhecer melhor. Pactuar as dívidas estudando criteriosamente as taxas de juros, sair do endividamento e iniciar urgente um programa para reservas financeiras.

Dentre alguns males que afetam a população, o endividamento impacta na saúde, podendo trazer sérios problemas, não só para o endividado, mas também para sua família.

Para saber mais sobre educação financeira e obter um modelo de orçamento familiar, contate: São Vicente Contabilidade, marcileia@saovicente.com.br

 Não perca, no próximo post falaremos sobre ENDIVIDAMENTO NAS EMPRESAS.

 Marciléia Gorgônio Reis Criscuolo é técnica em contabilidade, formada em economia, com MBA em gestão empresarial, e participa do time da empresa há 36 anos.

2 respostas para “ENDIVIDAMENTO”

  1. Sonia disse:

    Mais uma vez,parabéns Marcileia

  2. Juliana Gonçalves disse:

    Realmente com os dias de hoje que existem lares destruídos por problemas financeiros estão cada vez crescendo, temos que ter uma boa estrutura pada poder passar essa fase ruim. Parabéns pelo artigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *