10 ANOS DE SPED

O que mudou? Qual a esperança?

O projeto foi desenvolvido por engenheiros do ITA – Instituto Tecnológico da Aeronáutica e da Unicamp em conjunto com técnicos da Receita Federal, com conceitos de Inteligência Artificial por trás do sistema.

O sistema roda em um supercomputador denominado T-Rex, montado especialmente para a Receita Federal pela NASA.

A Receita Federal entrou com a regra de negócio, o ITA entrou com a modelagem dos dados e a Unicamp entrou com os algoritmos (programa de computador).

O sistema é protegido contra a invasão de Hackers. Não existe possibilidade de que as informações vazem. Todos os dados digitais tem validade jurídica, com gerenciamento de integridade.

As informações obtidas através da fiscalização, são mantidas sob sigilo, inclusive sob pena de responsabilidade funcional.

Também conhecido como projeto Harpia a Águia Real, o sistema SPED foi elaborado com tecnologia de ponta, e é reconhecido mundialmente pelo forte objetivo no combate à sonegação fiscal.

Entretanto, o sistema defende uma simplificação que nunca existiu. Foram criadas várias obrigações legais que com o tempo irão substituir outras já existentes. Embora extremamente sofisticado levou-se um tempo expressivo para unir todas as pontas que farão o cruzamento das informações.

Apesar de todos os investimentos em tecnologia e mão-de-obra especializada, para o Profissional de contabilidade, o SPED é um marco, e nosso dever é acreditar que a ferramenta irá definitivamente combater a sonegação.

Para saber mais sobre o SPED e Cruzamento das Informações, contate marcileia@saovicente.com.br

Marciléia Gorgônio Reis Criscuolo é técnica em contabilidade, formada em economia, com MBA em gestão empresarial, é coaching de inteligência multifocal e participa do time da empresa há 38 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *